A Paragem do 18 no Cabeço Verde

Este Blog é muito abrangente e heterogéneo...Destina-se aos políticos,aos cidadãos normais,aos sócios do Benfica,aos apreciadores de jaquinzinhos fritos,aos funcionários públicos,aos adeptos do Sporting,aos que pagam impostos e aos que nem sabem o que isso é,aos ouvintes da Rádio Renascença,aos descontentes com a administração do condomínio,aos internautas que acham que Linux é a Liga Internacionalista para a União dos Xiitas,aos que gastam o tempo de trabalho a ler estas coisas,aos médicos ...

segunda-feira, fevereiro 08, 2016

PORTUGUESES NÃO SE PREOCUPEM, É A AUSTERIDADE DE ESQUERDA ... ( Vamos ver é a execução deste Orçamento)

             ( ESTE GOVERNO DO PS FICARÁ, DE CERTEZA ABSOLUTA, NA HISTÓRIA...)





( PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS NOS PAÍSES EUROPEUS - CLICAR NA IMAGEM PARA AUMENTAR E ESPERAR CINCO SEGUNDOS )



           ( Sete perguntas ao Primeiro Ministro e/ou aos membros do Governo )




(Qual é a nova ideia para o Barreiro proposta por este Barreirense genuíno ? Alguém conseguirá descortinar ?)

Meus Amigos,
Camaradas,

Antes de mais analisemos, sucinta e rapidamente, o cenário macroeconómico que o governo de AC apresenta aos Portugueses no Orçamento de Estado para 2016.

Incluem-se as projecções/previsões económicas do FMI e da Comissão Europeia, bem como os nºs apresentados no Programa do PS para as legislativas de 04 de Outubro de 2015, para as rubricas em análise.

Gostaríamos que os caros leitores atentassem para as diferenças, certamente motivo de ficarmos legitimamente preocupados, mas que o nosso Primeiro Ministro desvaloriza porque se trata de aplicar em Portugal  a AUSTERIDADE DE ESQUERDA ( um conceito, agora da moda inventado, presumo, pelos inteligentes economistas do governo do AC ).

I -  CRESCIMENTO ECONÓMICO EM 2016

. NO PROGRAMA DO PS PARA AS LEGISLATIVAS  04/OUT/2015 -  2,4%

. NO ESBOÇO DO ORÇAMENTO PARA 2016 DO GOVERNO AC –   2,1%

. NAS PROJECÇÕES DO FMI –  1,4%

. NAS PROJECÇÕES DA COMISSÃO EUROPEIA – 1.6%

. PERCENTAGEM FINAL NO ORÇAMENTO ESTADO PARA 2016 – 1,8%

Sem comentários.

II. DÉFICE ORÇAMENTAL EM 2016

. NO PROGRAMA DO PS PARA AS LEGISLATIVAS DE 04/OUT/2015 - 3,2%  ( CORRIGIRAM DEPOIS PARA 2,8% )

. NO ESBOÇO DO ORÇAMENTO PARA 2016 DO GOVERNO AC –   2,6%

. NAS PROJECÇÕES DO FMI –  3.2%

. NAS PROJECÇÕES DA COMISSÃO EUROPEIA – 3,4%

. PERCENTAGEM FINAL NO ORÇAMENTO ESTADO PARA 2016 – 2,2%

Sem comentários.

III. DIVIDA PÚBLICA

. NO PROGRAMA DO PS PARA AS LEGISLATIVAS 04/OUT/2015 – 123,9%

. NO ESBOÇO DO ORÇAMENTO PARA 2016 DO GOVERNO AC –  126,0%

. NAS PROJECÇÕES DO FMI –  128,2%

. NAS PROJECÇÕES DA COMISSÃO EUROPEIA – 128,5%

. PERCENTAGEM FINAL NO ORÇAMENTO ESTADO PARA 2016–127,7%

Sem comentários.

Cá o Zé não fará qq considerações sobre as percentagens dos vários cenários macroeconómicos apresentados. Deixamos essa “nobre” tarefa para os nossos Leitores.

A partir de Abril, muitos portugueses terão mais dinheiro na carteira.

Esta é uma das primeiras ideias que surge da análise do Orçamento do Estado para 2016. Estes beneficiarão, nomeadamente, do fim dos cortes nos salários dos funcionários públicos e das mudanças na sobretaxa de IRS ( coitados dos funcionários públicos...)

No entanto, também há más notícias: o Orçamento de AC/Mário Centeno prevê vários aumentos de impostos.

Eis a lista ( apenas os tópicos mais significativos ) das medidas do Orçamento para 2016:

. Imposto sobre os combustíveis sobe seis cêntimos por litro
O Governo tinha anunciado que ia aumentar o ISP da gasolina e gasóleo em quatro e cinco cêntimos, respectivamente. O valor final é mais elevado: seis cêntimos, mas sobe ainda mais com o IVA.
. Imposto automóvel vai aumentar até 20% na componente de CO2
. Vinhos, refrigerantes e água com gás continuam com IVA a 23%
. Aumento de maço de cigarros em 7 cêntimos
. O IRC mantem-se nos 21%
. A contribuição para o audiovisual mantém-se nos 2,65 euros por mês
. O IMI dos prédios comerciais aumenta (em 2017)
. Pagamento com cartões passa a ser taxado em 4% pelos bancos aos comerciantes
. Imposto de selo no crédito ao consumo agravado em 50%
. 13.º mês continua a ser pago em duodécimos
. Proibido contratar no Setor Empresarial do Estado
. Taxas moderadoras baixam 25% e há mais isentos
. Médicos aposentados que trabalhem para o Estado vão ganhar mais
. Ministério da Saúde com mais 2,8% para gastar ( mais 258,5 milhões de euros relativamente a 2015 )
. Agricultura com menos 77,5 milhões
. Justiça com menos 16,3 milhões
. Reforço no orçamento da Defesa de 7,4%
. Redução ligeira no orçamento da Segurança Interna
. Ambiente com mais cerca de 27% ( mais 360 milhões de euros )
. Despesa da Economia aumenta 21%
. Mar com mais 27%
. Cultura com 418,8 milhões de euros ( incluindo a RTP; é um aumento de 16,8% relativamente a 2015 )
. Encargos com PPP sobem 13,6% em 2016. Há PPP nos transportes, saúde, estradas e segurança.
.  Nova estratégia para deficiência ou incapacidade
. Verbas para desporto sobem para mais de 90 milhões ( mais 4,0% face a 2015 )
. Mais 135 milhões para rendimentos de famílias carenciadas
. Reforço do controlo de baixas por doença
. Só é possível contratar um funcionário público se saírem dois
. Levantamento sobre contratos precários no Estado
. Licença dos pais alargada para 15 dias, já este ano
. Mantém-se a majoração do subsídio de desemprego para casais
. Tarifa social da energia – EDP - vai ser alargada
. Mais polícia nas ruas
. Trabalhadores dos transportes voltam a viajar de borla
. Descida da TSU para salários mais baixos ausente do OE
Esta medida estava prevista nos acordos assinados entre o PS e o PCP, BE e os Verdes. Este recuo fez parte do pacote de medidas que Portugal utilizou para conseguir o aval de Bruxelas ao “draft“- esboço do Orçamento do Estado português. O Governo poupa assim 135 milhões de euros, segundo Mário Centeno.
. Parque Escolar perde 2,6 milhões de euros
. Básico e Secundário perde 82 milhões de euros
. Apoios do Estado aos colégios privados crescerá 14,4 milhões de euros.
. Ensino Superior e Ciência com mais 77,6 milhões este ano
. Municípios recebem 2,3 mil milhões ( mais 25 milhões de euros em 2016 )

Bom, meus caros, fica o cardápio ... para memória futura.

Mas não percam a calma, não entrem em ”parafuso”, não valerá o esforço, pois trata-se somente da aplicação, rigorosa e religiosamente, da AUSTERIDADE DE ESQUERDA...

Aquilo que naturalmente nos fará perder a calma e de certeza a paciência é a execução (ou não) deste Orçamento.

Não se esqueçam disto.

Saudações,


Zé do Barreiro.

quarta-feira, dezembro 30, 2015

CALENDÁRIO DOS PRINCIPAIS DEBATES DOS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

                                   (Clicar na imagem para aumentar)








                                           SONDAGEM PRESIDENCIAIS -  22 JANEIRO 2016




                              SONDAGEM PRESIDENCIAIS  DA EUROSONDAGEM - 21 JAN 2016

                               (Clicar nas imagens para aumentar)


Meus Amigos,

Camaradas,

Aqui vos deixo o calendário dos debates, nas várias TVs, dos candidatos à PR, para que os possam acompanhar conforme as v/ preferências.

Como já se aperceberam, cá o Zé apoia e votará, sem qq hesitação, na primeira volta, no camarada Henrique Neto, pelo qual, há vários anos, tenho enorme consideração e respeito.

Desejo, muito sinceramente, um ano de 2016 repleto de saúde e sucessos pessoais, profissionais e partidários ( é que vêm aí eleições internas do PS para Concelhias, Distritais e Nacional ) para todos os meus Amigos e Camaradas.



Zé do Barreiro.

segunda-feira, novembro 02, 2015

O PARTIDO SOCIALISTA É DE TODOS OS MILITANTES, MAS OS APANIGUADOS DO ANTÓNIO COSTA PENSAM QUE SÃO OS SEUS ÚNICOS DONOS. Talvez se tramem...


                    Sondagem publicada em 06 Novembro 2015




   A Comissão Nacional e a Comissão Política Nacional do PS


Meus Amigos,

Camaradas,

Muitos Socialistas querem que o PS seja oposição e não governo, mas os correlegionários de António Costa estão-se nas tintas para o que esses seus camaradas querem e pensam.

Os socialistas estão divididos.

Ou querem que o PS seja apenas oposição, ou pensam que, caso o partido forme um quadro parlamentar, deverá unir-se à esquerda. Após a organização de um referendo interno a 153 dos seus membros, a Corrente de Opinião Transparência Socialista (COTS) assume a posição defendida pela maioria dos inquiridos: o PS deverá "estabelecer alianças e aproximações" aos restantes partidos "com especial foco" para com as forças da esquerda e não integrar o próximo executivo.

Rui Martins, porta-voz da Comissão Coordenadora da COTS, afirmou à SÁBADO que dos 249 membros que integram esta corrente, 62 pessoas são simpatizantes do Partido Socialista e os restantes militantes. Deste total, 153 membros responderam às questões do referendo que pretendia obter uma posição final entre três possíveis cenários integração do PS no futuro governo, explicou.

Feita a votação, que decorreu entre os dias 17 e 20 de Outubro, a COTS assume agora a posição de 46% dos inquiridos que disseram que o PS "deve permanecer na oposição, gerindo esta sua opção de forma construtiva sem formar governo". Este cenário apresenta uma diferença de apenas um ponto percentual para a segunda opção defendida pelos membros: 45% afirmou que a melhor decisão do PS seria "fazer uma coligação com um ou vários dos partidos da esquerda parlamentar (PCP, PEV ou BE)".

Em relação à união com os partidos da direita parlamentar, apenas 4% assinalou esta perspectiva como o melhor caminho que o partido deveria seguir.

Rui Martins adiantou que durante esta quarta-feira várias pessoas o contactaram para saber se "ainda podiam votar" e disse que "se mantivesse o referendo interno aberto provavelmente teria mais votos", uma vez que apenas 62% dos membros participaram no referendo.""

Meus Amigos,

Camaradas,

O PARTIDO SOCIALISTA É DE TODOS OS MILITANTES, MAS OS APANIGUADOS DO ANTÓNIO COSTA PENSAM QUE SÃO OS SEUS ÚNICOS DONOS. Talvez se tramem...

Saudações Socialistas,

Zé do Barreiro.


quinta-feira, outubro 01, 2015

GRANDE SONDAGEM DA CATÓLICA PARA A RTP1 – A TRÊS DIAS DAS ELEIÇÕES SÓ UM MILAGRE REALIZADO POR S. INDECISO PODERÁ SALVAR O PS!

       SONDAGEM DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PARA A RTP1 - 01 DE OUTUBRO 2015




Meus Amigos,

Camaradas,

Sondagem com simulação em urna mostra a coligação PàF seis pontos acima do PS.

A coligação PSD/CDS-PP encontra-se neste momento com 38 por cento das intenções de voto dos portugueses, face a 32 por cento do PS, revela a grande sondagem da Universidade Católica para a RTP, Antena 1, Diário de Notícias e Jornal de Notícias, realizada no último fim-de-semana, 26 e 27 de setembro. São resultados que a três dias das legislativas confirmam a tendência de vitória da direita patente na tracking poll realizada pela RTP ao longo das últimas duas semanas. Na sondagem desta quinta-feira, a esquerda representada por CDU e BE mantém também o fortalecimento de resultados diariamente patente nestes 15 dias.

São seis os pontos que separam a coligação Portugal à Frente (PàF) dos socialistas liderados por António Costa. O centro de sondagens da católica refere no seu relatório que os valores obtidos permitem concluir que as “estimativas propostas indicam (…) que a coligação PSD/CDS-PP tem mais intenções de voto do que o PS. Os resultados desta sondagem indicam que a Coligação PàF tinha à data da inquirição (passado fim de semana) mais intenções de voto do que o PS”.

Uma primeira análise a esta sondagem permite afirmar que, na comparação com os resultados dos últimos estudos de tipo tracking poll (mais focados na observação das tendências de subida e descida de cada partido do que na medição da percentagem das intenções de voto de cada um) realizados para a RTP pela Universidade Católica, se mantém a distância entre socialistas e PàF à volta dos cinco pontos percentuais.

Ainda ontem, a última tracking poll apresentava os socialistas a encurtar distâncias para o PSD e CDS, mas ainda assim com 34 por cento de intenção de voto face aos 39 da coligação. Ou seja, ainda que de natureza diferente, verificamos que a PàF perde um ponto percentual, de 39 para 38 por cento, enquanto que o PS cai dois pontos de 34 para 32 por cento.

A equipa de inquiridores sublinha que “o limite mínimo do intervalo da coligação (36,1 por cento) é superior ao limite máximo do PS (33,8 por cento). Isto significa que esta sondagem não admite a possibilidade de o PS ter, à data da inquirição, mais intenções de voto do que a PàF.

Estes resultados não preveem o que vai acontecer nas eleições - apenas retratam o atual posicionamento dos portugueses (que, entretanto, poderá ou não mudar)”.

A grande sondagem da Católica revela também que não são surpresa os resultados obtido à esquerda, com a CDU (PCP-PEV) a garantir 9% das intenções de voto – dentro da margem revelada na tracking poll. Da mesma forma, o Bloco de Esquerda revela uma notável recuperação face a anteriores eleições, assegurando 9% de votos e colocando-se ombro a ombro com os comunistas.

Amigos, a três dias da verdadeira sondagem – dia das eleições legislativas – restará ao Partido Socialista um urgente milagre realizado por S. Indeciso. Não haverá outra hipótese.

Alguém terá dúvidas ?

Desejamos a todos os Socialistas, politicamente falando, um milagroso  quiçá sobrenatural, dia de Domingo... ( é que ainda por cima vai chover... )

Zé.

sábado, setembro 05, 2015

E FALTA APENAS UM MÊS PARA AS ELEIÇÕES... NEM COM COIRATOS E FARTURAS LÁ VÃO...

                                    INTENÇÃO DE VOTO - EUROSONDAGEM - 04 SETEMBRO 2015



                               INTENÇÃO DE VOTO - EUROSONDAGEM - 18 SETEMBRO 2015






INTENÇÃO DE VOTO REALIZADA PELA UNIVERSIDADE CATÓLICA PARA A RTP-20 SETEMBRO 2015



                                    TRACKING DA AXIMAGE - 29 SETEMBRO 2015

Meus Amigos,

Camaradas,

Atentem para a INTENÇÃO DE VOTO DA EUROSONDAGEM PARA O  EXPRESSO E SIC, de 04 Setembro 2015 ( Apresenta-se imagem ilustrativa )

A Coligação “Portugal à frente” e PS estão separados por apenas um ponto percentual.

Primeira sondagem de setembro, divulgada pelo Expresso, mostra nova aproximação entre PS e coligação, agora separados só por um ponto. Passos já tem popularidade positiva.

Na primeira sondagem de setembro, precisamente a um mês das eleições legislativas, nova aproximação entre PS e a coligação PSD-CDS: uma ligeira descida dos socialistas e uma ligeira subida da direita dão uma diferença, agora, de apenas um ponto: 36% para 35% – sendo no último inquérito de 1,5% (e de 4,5% em maio).

O Expresso anota que esta é a “menor diferença registada desde que Costa assumiu o lugar de António José Seguro”, com uma tendência já regular de perda para os socialistas e de ganho para os partidos no Governo. Mesmo noutras sondagens, feitas outras empresas, os dados indicam o mesmo. Só numa, até agora, se viu uma vantagem para a coligação (1%m na última da Católica para a RTP antes do verão).

Em popularidade, os dois líderes sobem quase o mesmo: 2,1 pontos para Costa, destacadamente o líder mais popular, 2% para Passos que entra agora em terreno positivo no balanço entre os que o aprovam e os que o rejeitam. A diferença entre os dois permanece elevada: de 22% para 1%. Portas é o segundo, com 11,1% de opiniões positivas.

Nota relevante, também para os comunistas: a CDU volta a ganhar terreno, mais 0,4 pontos percentuais, situando-se assim nos 10,4% – suficiente para passar os 20 deputados, numa circunstância normal. A confirmar-se daqui a um mês, isto significa que os comunistas recuperam o lugar de terceira força política, podendo tornar-se centrais na aprovação ou rejeição de diplomas na AR (face à ausência de uma maioria absoluta). Em sentido inverso, o Bloco de Esquerda desce os mesmos 0,4 pontos, colocando-se com 4,6% das intenções de voto. Jerónimo de Sousa e Catarina Martins debateram esta semana, sem confronto de ideias divergentes.

Indecisos ? Ainda muitos

Os dados revelados esta sexta-feira pelo site do Expresso mostram que o número de indecisos permanece igual ao do início de agosto, nos 21,1%.

Entretanto Passos Coelho entrou este mês em terreno positivo, o que já não acontecia desde outubro de 2012 !

Salvo melhor opinião, este “novo” PS, pelo que me apercebo, nem com coiratos, bifanas e farturas lá vai...

A gente, no dia 04 de outubro, pelas 22/23 horas confirmará se os Portugueses deram a este PS – de AC - a devida dose suficiente ou não para se aguentarem no Governo durante os próximos quatro anos.

Saudações,


Zé.  

quarta-feira, julho 01, 2015

OS SOCIALISTAS ALVARO BELEZA E EURICO BRILHANTE DIAS DEFENDEM PRIMÁRIAS PARA ESCOLHER DEPUTADOS












            SONDAGEM DA AXIMAGE - MEADOS DE JULHO 2015 ( Incluindo histórico )


           BARÓMETRO EUROSONDAGEM - 4 AGOSTO 2015
Meus Amigos,

Camaradas,

Cá está um assunto actual, importantíssimo e fundamental que todos os Socialistas – concretamente os ex apoiantes de António José Seguro – deveriam ter em conta, agora, nos debates que os apoiantes de António Costa estão a promover, à pressa, antes da formação e entrega das listas para deputados à Assembleia da Republica nas Legislativas de Outubro, pf.

Os socialistas Álvaro Beleza e Eurico Brilhante Dias defendem a realização de eleições primárias para a escolha dos deputados para a Assembleia da República nas próximas legislativas e, depois, para o candidato presidencial.

Em declarações publicadas em diversos OCS há um tempo para cá, e nas suas opiniões, a concretização de eleições primárias, tal como aconteceu para o cargo de secretário-geral do partido, vai ajudar muito e contribuir decisivamente para que o PS tenha maioria absoluta nas legislativas.

Os antigos membros do Secretariado Nacional do PS, aquando da liderança de António José Seguro, frisaram que esta proposta não é contra ninguém mas a favor do partido.

"Há sempre resistências às eleições primárias porque as pessoas não querem partilhar poder, mas acredito que vamos ganhar porque temos razão e somos teimosos", é uma frase muito ouvida da boca de Álvaro Beleza.

O atual membro da Comissão Política Nacional do PS, considerou que as primárias galvanizam, abrem e dinamizam o eleitorado socialista.

"Os deputados são escolhidos pelos diretórios políticos e o PS quer mudar isso e o secretário-geral também, aliás todas as vezes que falei com ele tive essa certeza", afirmou.

O socialista defendeu que, mesmo não sendo todos, uma parte dos deputados deve ser eleita em primárias para que o PS esteja todo representado, haja debate político e envolvimento do eleitorado.

Apesar de considerar que o assunto agora são as legislativas, o dirigente socialista defende também que a escolha do candidato do PS ao cargo de Presidente da República seja feita da mesma forma.

Defensor da mesma ideia, Eurico Brilhante Dias acredita que as eleições primárias são um instrumento muito importante e útil para construir as listas que o PS vai apresentar às legislativas.

Segundo o membro do Gabinete de Estudos do PS, é fundamental reforçar a ligação entre o eleitor e o eleito para que seja corresponsável  pelas suas decisões.

Brilhante Dias acredita que haverá militantes com opiniões diferentes, mas o processo de união é diário porque, anteriormente, as divergências foram profundas.

"Eliminar militantes não está na cultura do PS, teve momentos de elevadíssimas divergências, mas sempre foi capaz de reconstruir ambientes de unidade", afirma o antigo membro do Secretariado de António José Seguro.

Quanto a esta matéria, Álvaro Beleza entende que o PS tem uma ferida difícil de sarar desde a altura em que foi eleito um novo líder, mas o partido está a trabalhar para a unidade e derrubar o Governo de Pedro Passos Coelho e Paulo Portas.

Por esse motivo, está convicto que o partido terá uma clara vitória nas próximas eleições.

Ouvidos moucos da “entourage” de António Costa, oiçam as palavras ponderadas e cheias de razão destes dois Socialistas genuínos.

Para o engrandecimento efectivo do Partido Socialista. 


Zé do Barreiro. 

sexta-feira, maio 08, 2015

NÓS NÃO ESTAMOS PARADOS! NUNCA ESTAREMOS!! E ESTAREMOS, EVIDENTEMENTE, MUITO ATENTOS.






           Gráfico da sondagem da Aximage de 13 de Maio    





INTENÇÃO DE VOTO -  PROJECÇÃO EUROSONDAGEM PARA A SIC E EXPRESSO - 15 DE MAIO 2015







               INTENÇÃO DE VOTO LEGISLATIVO - AXIMAGE - 06 JUNHO 2015         



               
                                    GRÁFICO ELABORADO EM 19 DE JUNHO 2015


Meus Amigos,

Camaradas,

No dia 22 de Março pp, um Sábado, a “minoria” do PS que estava com Seguro fez uma prova de vida, num jantar em Matosinhos.

Oficialmente, o jantar foi organizado pela chamada “minoria” segurista e serviu para ouvir Álvaro Beleza e Eurico Brilhante Dias falar de democracia de proximidade.

As centenas de socialistas que compareceram no jantar manifestaram -se preocupados com o seu futuro no partido e com as condições do PS vencer as eleições. As mais recentes sondagens aumentam os receios, legitimos, de um mau resultado.

Já na bancada socialista, na Assembleia da República, há quem se queixe de um ambiente sectário, que afasta quase um terço de deputados das principais iniciativas partidárias.

E que prenuncia e adivinha dificuldades na hora de escolher os seguristas que ficam em lugares elegíveis.

Sabe-se que a própria marcação do jantar em Matosinhos não foi pacífica. O receio de estar a promover uma reunião da minoria, que pudesse ser vista como um ataque à liderança de António Costa levou a Concelhia a colocar objecções. A intervenção, esclarecedora, do líder local acabou de vez com a questão.

O grupo de seguristas pretendeu, claramente, evitar polémicas sobre os objectivos do encontro.

« Houve uns camaradas de Matosinhos que me convidaram a falar de democracia de proximidade e eu fui », exclareceu Álvaro Beleza que questionado se este é um encontro nacional da minoria interna, Beleza respondeu que não. «Já houve um encontro do género em Évora», afirmou.

Para lá destes jantares-encontros, o grupo de seguristas reúne-se regularmente num restaurante em Lisboa, no primeiro andar do Mercado da Ribeira ( até já é chamado «o novo sótão do PS»... )

No debate quinzenal – em Março - em que Passos Coelho foi confrontado com o caso das dívidas à Segurança Social, foi um dos temas. O balanço terá sido tudo menos positivo. O estilo pouco agressivo e rígido do líder parlamentar, Ferro Rodrigues mereceu também reparos.

Sobre as dúvidas que alimentam a escolha dos próximos deputados do PS, dois factos preocupam a minoria. Por um lado, a alteração das regras de eleição nas distritais deixou de permitir, através de directas, «desbloquear uma maioria hostil».

Ou seja, os seguristas ficam impedidos de reagir a listas que os excluam. Por outro lado, as recentes polémicas que levaram apoiantes do ex-secretário-geral a bater com a porta, no Norte, alimentam as suspeitas de «uma limpeza de balneário».

Os seguristas prometem estar atentos.

A talhe de foice, e tentando apresentar um facto concreto sobre este assunto, trancrevemos um respigo do que se passou numa CPC do PS de Setúbal realizada no dia 02 de Abril pp.

O texto completo poderá ser consultado no Blog ETC&TAL do meu Camarada e Amigo Fernando Pereira.

“ ... Mas foi o Coordenador da Secção de Militantes, Acácio Lopes, habituado a enfrentar as barulhentas ondas do mar alto, que agitou a sala, numa crítica construtiva à actividade e desempenho político dos actuais órgãos federativos, que deixou banzada a senhora presidente que até aí talvez julgasse escapar sem um beliscão na sua couraça e que percebeu muito bem que a secção onde José Seguro ganhou, continua a lutar pela unidade prática entre militantes, simpatizantes e ideários políticos comuns e que não areda pé, firme na trincheira para o que der e vier e que deseja um Deputado socialista, nascido e residente em Setúbal.

Intervenção aplaudida de pé pela maioria dos membros da Comissão Política e que deixou rastilho para a Presidenta federativa perceber que o Concelho de Setúbal não deve ser desprezado nem olvidado, se de facto quer a unidade e os votos de todos os militantes... A ver vamos se a líder da Federação percebeu o recado!...” Fim da transcrição.

É assim mesmo, ilustríssimos Camaradas da Concelhia de Setúbal, apoiantes do António José Seguro.

Estou e estarei sempre convosco.

Saudações Socialistas,


Zé do Barreiro
 

Estadisticas Gratis free hit counter
free hit counter

Get Your Sign

free counter